O presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol considera que é necessário 'eliminar' algumas das 'personagens' que 'gravitam' em redor do futebol, e elogiou a ida de José Fontelas Gomes, presidente do Conselho de Arbitragem da FPF, à Polícia Judiciária para prestar declarações.

Em entrevista à Rádio Renascença, Luciano Gonçalves falou sobre a iniciativa de Fontelas Gomes em prestar declarações à PJ sobre a divulgação da nomeação do árbitro João Capela para o jogo FC Porto-Marítimo na página pessoal do empresário César Boaventura.

"O presidente do CA foi à Polícia Judiciária, mas não sei qual o teor das declarações que prestou. Mas se teve a ver com esse tema [da nomeação do João Capela], o mesmo deve ser averiguado e tentar ir até às últimas instâncias para saber o que se passou", começou por referir o presidente da APAF, considerando que este tem de ser o caminho "para terminar com este clima que parece que está de volta ao nosso futebol".

Ainda sobre este tema, o presidente da APAF acredita que este tipo de atitudes de Fontelas Gomes irá contribuir para "eliminar de uma vez por todas estas personagens que gravitam em redor do futebol".

"César Boaventura? Falo de todas as pessoas que tentam destabilizar ou condicionar os árbitros. Não vão conseguir, pois temos grupo de árbitros muito forte. Já estamos habituados a que quando chegam alturas importantes da época, vale tudo", sentenciou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.