Após nove meses na presidência da LPFP (Liga Portuguesa de Futebol Profissional), Luís Duque recandidatou-se mas foi esta terça-feira derrotado pelo antigo árbitro Pedro Proença.

O candidato derrotado deu os parabéns a Pedro Proença e negou que em algum momento se tenha sentido traído.

“Queria felicitar publicamente Pedro Proença por esta eleição (…) Não me sinto nada traído, a democracia é assim mesmo. Houve um primeiro trabalho que foi cumprir uma missão específica e que foi do agrado de todos. Depois passou a haver dois caminhos e e um deles foi o escolhido. Há que respeitá-lo”, disse Luís Duque depois de ter sido conhecido o resultado eleitoral.

O anterior presidente apelou ainda à união dos clubes para o futuro.

“Quero deixar um apelo público aos clubes para que unam todos em volta da Liga. Só assim poderá existir uma Liga de Clubes forte e coesa. Só espero que possam dar ao dr. Pedro Proença as mesmas condições que me deram a mim”, atirou.

O ex-dirigente rebateu ainda as declarações do presidente do FC Porto, Pinto da Costa, reafirmando que os patrocínios de que a Liga de Clubes dispõe nesta altura foram angariados por si e pela sua equipa e não por Joaquim Oliveira como este tinha adiantado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.