Pedro Madeira Rodrigues disse esta sexta-feira que o treinador Juande Ramos será um trunfo a seu favor nas eleições do Sporting, acusando o atual técnico dos ‘leões', Jorge Jesus, de não ter a “cultura do clube nem apostar nos jovens”.

“O treinador joga a meu favor e com Jorge jesus já vimos que não vamos a lado nenhum. Não aposta nos jovens, não tem a cultura do Sporting e provoca os adversários quando estamos por cima”, afirmou, acrescentando: “Juande Ramos tem a capacidade para ganhar finais, experiência em competições europeias e vem com uma vontade enorme de pôr o Sporting a ser campeão”.

À chegada ao jantar de campanha, que decorreu no restaurante a ‘Casa do Leão’, junto às muralhas do Castelo de São Jorge, em Lisboa, o candidato da lista A sublinhou a importância de “trazer um técnico com garra”, lembrando, por outro lado, que "mais do que um treinador, os sócios vão escolher um presidente, uma equipa e um projeto".

Na véspera das eleições, o único opositor do presidente ‘leonino', Bruno de Carvalho, fez uma revelação aos sócios e adeptos, adiantando que tentará contratar um jogador ao Shaktar Donetsk, da Ucrânia, clube orientado pelo português Paulo Fonseca.

"Vamos reforçar a nossa equipa e não vamos fazer estas revoluções de contratar 20 jogadores. Já definimos alvos e já definimos um jogador. Com esta equipa, temos todas as condições para ir buscar ao Shaktar Donestsk um grande jogador, que é o Taison”, comunicou.

Madeira Rodrigues não deixou de comentar a entrevista dada na quinta-feira pelo líder dos 'leões' à Sporting TV, mostrando-se aborrecido com a distinção feita entre os dois candidatos pela televisão do clube ao longo de toda a campanha.

"Vi muito depressa, mas faz pena e, ainda por cima, com os meios da Sporting TV. Das coisas mais tristes desta campanha foi a diferença que a Sporting TV fez com um candidato e com o outro. De facto, é uma maneira triste de acabar este mandato, mas fui avisado para isto e é um final muito infeliz", lamentou.

No entanto, o candidato considera que a "grande equipa de direção, o conselho fiscal e o conselho leonino" que escolheu serão "suficientes para vencer", apelando aos sócios do clube para a "importância de votar".

Relativamente a potenciais investidores para o clube, Madeira Rodrigues não referiu nomes nem nacionalidades, tal como fez durante toda a campanha eleitoral, porém, frisou que, caso seja eleito presidente no sábado, quer rapidamente "recomprar a academia e vender o ‘naming' do Estádio" de Alvalade.

"Falei com os atuais investidores e falei com potenciais investidores, nomeadamente, para a recompra da academia, para o ‘naming' do estádio e da academia", disse.

Ainda assim, o único adversário de Bruno de Carvalho nas eleições revelou que os investidores mostraram "uma grande preocupação com as contas do Sporting e que não vão meter o dinheiro ao calha".

Já Delfim, antigo futebolista do clube e ‘Team manager' escolhido por Pedro Madeira Rodrigues, frisou que será "um projeto em conjunto" e que trará "uma força extraordinária" ao clube.

"Sou uma pessoa com uma força extraordinária, experiência de vida magnífica e estou numa idade para trabalhar neste contexto. Posso trazer trabalho, dedicação, num projeto conjunto de ligação com os de mais colegas de equipa", explicou.

O gestor Pedro Madeira Rodrigues e o atual presidente do clube, Bruno de Carvalho, são os únicos candidatos à presidência do Sporting, cujas eleições para os órgãos sociais se realizam no sábado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.