O extremo tem mais um ano de contrato com o clube insular, mas viajou para a capital polaca devidamente autorizado pelo Marítimo, com o propósito de discutir os termos do contrato que irá rubricar oportunamente.

Mais atrasados estão os processos relativos às transferências de Baba e Djalma, mas Carlos Pereira mostrou-se esperançado em resolver os dois “dossiers” nos próximos dias.

O senegalês Baba está a ser cobiçado pelo Sevilha (Espanha), enquanto o Rennes (França) e o Sharjah (Emirados Árabes Unidos) disputam o internacional angolano.

O Sharjah, equipa orientada pelo português Manuel Cajuda, foi a última a entrar na corrida pelo extremo maritimista, mas parece ganhar terreno aos franceses.

Estima-se que o Marítimo possa fazer um encaixe de nove milhões de euros pela venda dos dois atletas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.