Manuel Cajuda é dos técnicos portugueses com mais jogos na Primeira Liga. O algarvio já treinou várias equipas, como SC Braga, V. Guimarães, Belenenses, Marítimo, entre outros na Primeira Liga mas nunca chegou à Seleção ou a um dos ´grandes`. Hipóteses não faltaram, como contou o próprio ao ´Jornal de Notícias`.

"Tive realmente a chance de chegar à seleção e aos três grandes, mas não fiz nada para que isso acontecesse. Já vão dizer 'lá está o papagaio a falar'. A questão é que há 14 anos os grandes não eram a mesma coisa que agora. Tinha feito um 4.º lugar pelo Sp. Braga e percebi que ia ser mais um igual aos outros. Dizem-me que devia ter aceitado, que dava estatuto, era bom para o currículo, nem que estivesse lá dois meses, mas agora o currículo vale pouco. Vale muito mais um empresário do que um currículo", contou o técnico, agora com 65 anos, sublinhando não se sentir "frustrado" por não ter agarrado a oportunidade de ter sido selecionador em 2010.

Cajuda lamenta que hoje em dia ter um bom empresário seja mais importante que ter um bom currículo e provas dadas no futebol português.

"Tanto no futebol como nas empresas ouço muito a expressão 'vou meter aqui alguém da minha confiança'. Nunca ouço dizer 'vou pôr aqui um homem competente'.

Segundo a minha formação, um indivíduo da minha confiança pode ser apenas um bufo. O futebol tem muito disto. Sou da idade do Fernando Santos, mais ou menos, e ele foi agora campeão europeu. Não percebo porque hão de entender que estamos velhos", comentou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.