Depois da derrota diante do FC Porto, Manuel Machado apontou ao desequilíbrio entre as equipas que tem pautado a Primeira Liga, nomeadamente em relação aos três 'grandes', deixando um recado a Fernando Gomes e Pedro Proença.

"A justiça do resultado não deixa dúvidas, podiam ser dois, podiam ser quatro, enfim... Por aí não há muito a dizer. A organização e cumprimento da estratégia delineada, que passava por jogar com um bloco baixo e sair em contra-ataque, deixa-me satisfeito. Não foi a estratégia que falhou, foram erros individuais, particularmente no segundo golo, em que tentámos sair com o FC Porto a pressionar num bloco subido", começou por referir o treinador do Moreirense, em declarações à SportTV.

O presidente da Liga de Clubes, Pedro Proença, o presidente da Federação, Fernando Gomes, e o próprio secretário de Estado têm de refletir sobre o que se está a passar. O futebol é um negócio, mas o que tem acontecido vai acabar com o próprio negócio", lamentou.

"O que se passou ontem em Guimarães, o que se passou na Luz e o que se passou hoje aqui, como o que já tinha acontecido aqui na primeira jornada, resultados de 5-0, 4-0 e 3-0, merecem uma reflexão. Ou há um nivelamento maior entre os clubes ou o espetáculo vai acabar. Os clubes pequenos são carne para canhão. Os espetáculo perde interesse, os adeptos afastam-se dos estádios, os melhores jogadores saem para o estrangeiro, enfim, nada de bom vem deste desnivelamento, como é normal. Assim um dia o negócio futebol vai acabar", finalizou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.