Mário Nunes, treinador adjunto do Gil Vicente, analisou a partida frente ao FC Porto.

Análise

"Não entramos bem na segunda parte. Em termos ofensivos soubemos explorar alguns dos espaços que o FC Porto ia nos dando, mas depois, de uma forma inexplicável, perdemos a bola e sofremos o golo do empate. Tentámos aproveitar as costas da linha defensiva do FC Porto, mas a partir do momento em que eles marcaram o segundo golo, e depois com a expulsão, ficou mais difícil".

Expulsão de João Afonso

"Foi mais um dos erros individuais que cometemos durante o jogo."

A equipa está a sentir dores de crescimento?

"Não diria que são dores de crescimento, até porque já levamos vários meses de trabalho, de treino e de jogo. Mas agora também temos de ter em consideração que jogamos contra uma equipa muito forte. Queríamos dificultar a tarefa do FC Porto, mas não conseguimos também por mérito do FC Porto, mas por muito por demérito da nossa parte".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.