Dois golos de Kléber e um de Djalma garantiram hoje a vitória (3-1) ao Marítimo sobre a União de Leiria, um resultado que ditou a subida dos madeirenses ao sétimo lugar da Liga portuguesa de futebol.

A equipa de Pedro Martins revelou-se personalizada e eficaz em Leiria, ultrapassando a equipa da casa, que sofreu a sexta derrota consecutiva no seu estádio, o Nacional e o Beira-Mar, enquanto os leirienses, que estão há seis jornadas sem vencer, devem ter perdido as últimas esperanças de qualificação para uma prova da UEFA.

O Marítimo chegou a Leiria com vontade de prolongar o ciclo de maus resultados da equipa da casa e começou cedo complicar a vida à União de Leiria, que tentou responder à crise de resultados e de golos com uma dupla de avançados inédita, João Silva e Rodrigo Silva.

Mas o jogo revelou-se muito faltoso nos primeiros minutos e os dois homens mais adiantados da União de Leiria tiveram pouco tempo para mostrar entendimento: em 15 minutos Paulo Vinicius viu dois cartões amarelos e o técnico Pedro Caixinha teve de tirar Rodrigo Silva para colocar Bruno Miguel no centro da defesa.

A partida animou um pouco, mas as oportunidades escasseavam, apesar de Baba, Djalma e Kléber pressionarem mais a defesa da equipa de Leiria, que procurava chegar à frente em contra-ataque, sobretudo por Pateiro.

O Marítimo chegou ao golo à segunda tentativa, aos 38 minutos. Kléber aproveitou a lentidão de Zé António, para inaugurar o marcador com um remate cruzado de pé esquerdo.

Com a entrada de Ruben Brígido após o golo de Kléber, a União de Leiria equilibrou um pouco, ficando com alguém que fizesse na direita o que Pateiro tentava no lado contrário.

Mas a incapacidade dos leirienses era visível, até depois de o Marítimo ficar também reduzido a 10 elementos, aos 51 minutos, quando Alonso foi expulso depois de ter visto dois cartões amarelos em dois minutos.

Pedro Martins não mexeu na estrutura da sua equipa, passando a jogar com um único médio defensivo e mantendo Baba, Kleber e Djalma no ataque.

A decisão foi recompensada e, aos 59 minutos, surgiu o 2-0 para o Marítimo: Kléber fugiu novamente à defesa da casa, serviu Benachour para um remate ao poste e, na recarga, Djalma fez o segundo golo da partida.Pedro Caixinha colocou de novo um segundo avançado em jogo, lançando Fabrício no lugar do médio Iturra. A substituição “injectou” ambição na equipa, que reagiu rapidamente ao segundo golo do Marítimo.

Aos 64 minutos, Pateiro correu pela esquerda, cruzou para o primeiro poste, onde apareceu João Silva a desviar de cabeça.

Em desvantagem por apenas um golo, a União de Leiria acreditou no empate, embora por pouco tempo: aos 67 minutos, Mika saiu tarde da baliza e deixou Benachour cruzar com perícia para a área, encontrando a cabeça de Kléber que, entre três defesas, fixou o resultado final em 3-1.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.