O Marítimo apresentava, no final de 2019, uma dívida de quase 1,4 milhões de euros à Empresa de Eletricidade da Madeira (EEM), de acordo com um relatório da secção regional do Tribunal de Contas que foi publicado em maio de 2020.

Segundo o relatório, a dívida dos verde-rubros vem de 2012, atingindo no final do ano passado precisamente 1,381 milhões. "A gestão da dívida dos clubes e associações desportivas que recaíram na amostra não se pautou por critérios empresariais, encontrando-se dependente da disponibilidade do Governo Regional para a celebração de contratos-programa", esclareceu o Tribunal de Contas.

Por sua vez, o Nacional tem uma dívida superior a 600 mil euros, também de acordo com o memorando de entendimento assinado em julho de 2019.

De referir que o Marítimo entregou uma Declaração de Intenção em que manifesta vontade de liquidar a dívida "legalmente exigível" através de um plano de pagamentos "em condições razoáveis para as partes".

Segundo fonte do Nacional, o processo está em fase de negociação e deverá igualmente passar por um plano de pagamentos, indica o jornal Record.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.