Num duelo de tradições, o Marítimo foi mais forte que o Benfica e derrotou a tradição de não ganhar aos encarnados. Com um triunfo por 2-1 no Estádio dos Barreiros, os maritimistas colocaram um ponto final no jejum de 11 anos sem vitórias sobre o clube da Luz no seu reduto.

Por outro lado, a equipa de Jorge Jesus mostrou-se mais fiel à sua tradição negativa e cumpriu assim a sua nona época seguida sem vencer na jornada inaugural do campeonato.

Jorge Jesus surpreendeu ao apostar em Ruben Amorim de início, num 'onze' que contava ainda com os reforços Djuricic e Cortez. Porém, as apostas do técnico de 59 anos não deram a dinâmica desejada ao conjunto encarnado e o Benfica raramente conseguiu criar lances de perigo na defesa maritimista.

O ritmo baixo e condicionado pelo calor no Funchal também se refletia na formação de Pedro Martins, mas mesmo assim foram os anfitriões a chegar ao golo, através de uma grande penalidade, em cima do intervalo. Derley foi derrubado por Artur e ele próprio encarregou-se de converter com sucesso o castigo máximo.

Após o intervalo, o Benfica regressou transfigurado, muito por culpa das entradas de Rodrigo e Ola John. Com efeito, bastaram seis minutos em campo ao avançado hispano-brasileiro para assinar o empate. Com 51 minutos de jogo, Lima aproveitou bem um erro da defesa madeirense e assistiu Rodrigo no coração da área para um bom golo do esquerdino. 

A igualdade deu uma maior motivação aos encarnados, que partiram em busca da reviravolta e aumentaram de forma clara o andamento do jogo. Sucederam-se então várias oportunidades de golo junto da baliza de José Sá, mas a ineficácia encarnada e a inspiração do jovem guardião português foram impedindo a 'cambalhota' no marcador.

Depois de um período de grandes dificuldades, o Marítimo soube recuperar a tranquilidade e as suas armas de contra-ataque. Foi desta forma que os anfitriões conseguiram desequilibrar em definitivo o Benfica e chegar ao 2-1, por Sami, quando já estavam cumpridos 78 minutos.

O jogo não terminaria ainda sem um lance mais polémico, com o Benfica a reclamar a existência de um penálti nos descontos, por pretensa falta sobre Lima, mas o árbitro Jorge Sousa nada assinalou.

O Benfica entra assim mal na Liga 2013/14 e pode já ficar a três pontos dos seus rivais na luta pelo título, enquanto o Marítimo demonstrou inteligência e maturidade competitiva interessante para o arranque da prova. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.