Dois golos de Danilo Dias permitiram ao Marítimo derrotar hoje o Vitória de Guimarães, por 2-1, e conquistar o quarto triunfo consecutivo na sexta jornada da Liga portuguesa de futebol.

Os madeirenses mantiveram o quarto lugar na tabela, com 13 pontos, menos um do que os líderes FC Porto, Benfica e Sporting de Braga, enquanto os vimaranenses, com quatro derrotas, encontram-se na 12.ª posição, com quatro pontos conquistados.

Galvanizada com a série positiva de resultados, a formação insular entrou bem no jogo, marcando logo aos 03 minutos: lance de ataque corrido, com Olberdam a fazer boa leitura e a “soltar” para Danilo Dias, que rematou forte e colocado batendo Nilson.

Com o tento “madrugador”, a equipa madeirense ganhou ainda mais confiança e criou vários lances embaraçosos junto da baliza da equipa minhota, então apática e surpreendida pela forte entrada do adversário no jogo.

Baba, aos 13 e aos 25 minutos, dispôs de duas soberanas oportunidades para ampliar o marcador, mas na primeira o senegalês atirou ao lado e na segunda permitiu defesa a Nilson.

Pouco incomodativo, o Vitória quase não importunou a defesa madeirense, reservando para a segunda parte a sua melhor fase.

Contudo, logo no início da segunda etapa do jogo, Sami atirou à trave, mas a partir de então os minhotos assumiram as despesas.

A entrada de Barrientos trouxe nova dinâmica à equipa e sucederam-se várias oportunidades junto da baliza madeirense.

Edgar Silva, aos 51 deu o primeiro sinal, num cabeceamento que saiu ao lado, após um cruzamento na esquerda. Mais tarde, aos 57 minutos, Faouzi permitiu a intervenção de Peçanha, quando se encontrava isolado.

A saga vimaranense para chegar ao empate deu frutos aos 72 minutos, depois de Nuno Assis e Maranhão terem falhado duas incríveis oportunidades: na sequência de um canto, João Paulo cabeceou e Peçanha fez uma defesa incompleta, surgindo Freire a fazer a recarga com êxito.

O Marítimo reagiu positivamente e Danilo Dias “bisou” aos 75 minutos, apontado o segundo golo da noite para a sua equipa, num remate de primeira, depois de um lançamento lateral.

No tudo por tudo, o Vitória de Guimarães cometeu a proeza de enviar a bola ao ferro duas vezes no mesmo lance, a primeira por João Paulo e a segunda por El Adoua, mas o resultado não se alterou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.