Mesquita Machado, ex-presidente da direcção do clube e da assembleia-geral, falava em pleno relvado do Estádio Municipal de Braga, à margem da apresentação do plantel ‘arsenalista’ à comunicação social e aos sócios e adeptos bracarenses.

Começou por dizer que está “convencido” de que os minhotos podem fazer em 2010/11 uma carreira “com grandes êxitos” tal como na última época, justificando tal sentimento com a estabilidade do clube, que terminou o campeonato em segundo lugar, atrás do Benfica.

“A equipa técnica é a mesma, a parte directiva também, houve algumas entradas e saídas de atletas, mas estou convencido de que o Braga vai manter a qualidade do futebol a que nos habituou na época passada dentro das quatro linhas”, afirmou.

O autarca disse que tem “um sonho na vida, ver o Braga campeão: acredito no sonho e vou continuar a sonhar”, prometeu.

No entanto, e numa alusão implícita aos polémicos acontecimentos ocorridos na época passada no intervalo da recepção ao Benfica, na sequência do qual foram suspensos três jogadores bracarenses (Vandinho, com três meses, Mossoró e Ney), Mesquita Machado disse ainda desejar “um campeonato em que tudo seja decidido dentro das quatro linhas”.

“Que seja o produto de um futebol desenvolvido exclusivamente pelos atletas e pela orientação técnica e que não haja factores alheios como infelizmente houve na época passada”, concluiu o antigo dirigente desportivo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.