O presidente do Governo Regional da Madeira disse hoje, no Funchal, que a subida do Nacional à I Liga de futebol "é a demonstração da capacidade dos ilhéus em dar a volta por cima às situações adversas".

Miguel Albuquerque falava durante uma receção à equipa na Quinta Vigia, no Funchal, dois dias depois de a equipa ter garantido a no domingo subida à I Liga de futebol e ter assegurado igualmente a conquista do título nacional da segunda divisão.

"Em nome da Região Autónoma, é um motivo de grande orgulho receber o campeão da II Liga, sendo também uma questão de inveja nacional, pelo facto de termos duas equipas no mais alto escalão do futebol nacional", destacou Miguel Albuquerque.

Para o líder governativo regional, o Nacional "teve a capacidade de inverter a situação em apenas uma época, com parcos recursos e poucos meios", observou, considerando ser esta uma demonstração da "capacidade que os insulares têm em dar a volta por cima, nos momentos adversos".

Sabendo-se da sua simpatia pelo Nacional, Miguel Albuquerque fez notar que, na qualidade de presidente do Governo Regional, o seu clube "em primeiro lugar é a Madeira", daí o facto de se ter regozijado pela presença de duas equipas madeirenses na I Liga, na próxima época.

Na ocasião, o líder governativo da Madeira ofereceu ao Nacional uma placa comemorativa pelo feito alcançado, tendo recebido do clube uma camisola, uma fotografia autografada pelos jogadores e técnicos e ainda um cachecol.

Já o presidente do Nacional, Rui Alves, começou por mencionar que o clube vai cumprir "107 anos, mas que tem mais vida do que anos".

O dirigente reconheceu que aos clubes madeirenses só lhes é possível "competir ao mais alto nível devido às parcerias que mantêm com a governação madeirense", solicitando, por isso, "que se faça uma breve reflexão sobre o impacto do futebol na economia madeirense, para que se desmistifique, de uma vez por todas, a ideia de que os clubes insulares vivem sustentados pelos contribuintes", facto que nega ser verdade.

A culminar, Rui Alves não deixou de elogiar "um bravo grupo de jogadores, superiormente orientados por um grande treinador, Costinha", reafirmando a vontade de que o Governo Regional da Madeira "conte com o Nacional para defender a Madeira e elevá-la ao mais alto nível".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.