O treinador do Desportivo de Chaves frisou hoje que o regresso às vitórias motivou a equipa para o jogo com o Estoril Praia, da 13.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, que os transmontanos querem vencer.

Depois de um ciclo de três desaires consecutivos nas contas do principal escalão do futebol português, o Desportivo de Chaves recebeu e venceu o Vizela (2-1), conseguindo somar dois dígitos na pontuação, facto que deu ânimo ao plantel liderado por Moreno.

“Trabalhar em cima de vitórias é sempre mais confortável, [mas há] um registo meu, que quero manter: não existir muita diferença, andar aqui ao sabor do vento e a forma de trabalhar [ser] diferente, dependendo de vitórias ou derrotas. Responsabilidade, [este] critério tem de existir sempre, independentemente daquilo que possamos conseguir no último fim de semana”, vincou o técnico.

Em conferência de antevisão à deslocação ao terreno do Estoril Praia, 14.º classificado, com 10 pontos, os mesmos que os transmontanos, em 17.º e penúltimo lugar da tabela, Moreno garantiu que o grupo de trabalho está focado na “importância de fazer um bom jogo”.

Embora reconheça qualidade ao plantel ‘canarinho’, relembrando as recentes vitórias frente ao FC Porto, primeiro para a I Liga de futebol e, a segunda, a valer o apuramento para a ‘final four’ da Taça da Liga, o treinador vimaranense assegurou que os transmontanos vão lutar pelos três pontos.

“Na minha opinião, neste momento, com bola, é das [equipas] mais identificadas ou das que criam mais dificuldades aos adversários. Não é qualquer equipa que consegue, num passado tão recente, fazer os dois jogos que fizeram contra o FC Porto [e] ganhar de uma forma tão convicta com o Casa Pia. Reconhecemos [ao] Estoril [Praia] qualidade individual, coletiva, o Vasco Seabra a partir do momento em que entrou melhorou muito o Estoril [Praia], percebemos isso tudo, mas nada nos vai impedir de querer ir ao Estoril lutar pelos três pontos”, reiterou.

Para esta tarefa, Moreno não poderá contar com os lesionados Habib Sylla, Pedro Pinho e Cafú Phete, mas quer o plantel disponível a “transportar muita coisa boa” do embate com o Vizela, acreditando que, desta forma, a equipa está mais próxima de vencer.

“A cada dia que passa, conheço melhor este grupo de trabalho, e naquilo que é o compromisso, a entrega, à exceção de 45 minutos deste campeonato, não me desiludiu, portanto, acredito que amanhã [domingo] a nossa postura em campo será aquela que tivemos ao longo dos 93-94 minutos do jogo com o Vizela e, dessa forma, estaremos mais próximos de conquistar os três pontos”, concluiu.

O Desportivo de Chaves visita o Estoril Praia, no domingo, às 20:30, no Estádio António Coimbra da Mota, em encontro da 13.ª jornada da I Liga portuguesa, arbitrado por Carlos Macedo, da associação de Braga.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.