Vítor Oliveira faleceu este sábado, depois de se ter sentido mal após uma caminhada na zona de Matosinhos, no distrito do Porto. Tudo aparenta ter sido um ataque cardíaco fulminante a vitimar o mítico treinador português.

Vítor Oliveira estava neste momento sem clube e encontrava-se a fazer comentários.

O técnico de 67 anos fez vários brilhares ao conseguir 11 promoções à 1.ª Liga.

Semana para esquecer depois das mortes de Reinaldo Teles e Diego Maradona.

O SAPO Desporto expressa as mais sentidas condolências à família e amigos do treinador português.

O percurso do jogador e treinador

O ex-jogador e treinador, que estava sem clube desde que orientou o regresso do Gil Vicente à I Liga na época passada, foi assistido no local e transportado para o Hospital Pedro Hispano, mas acabou por não resistir.

Entre 1978 e 2020, Vítor Oliveira comandou Famalicão, Portimonense, Maia, Paços de Ferreira, Gil Vicente, Vitória de Guimarães, Académica, União de Leiria, Sporting de Braga, Belenenses, Rio Ave, Moreirense, Leixões, Trofense, Desportivo das Aves, Arouca, União da Madeira, Desportivo de Chaves e Paços de Ferreira.

Natural de Matosinhos, Vítor Oliveira representou Leixões, Paredes, Famalicão, Sporting de Espinho, Sporting de Braga e Portimonense como futebolista, tendo ficado conhecido como o ‘rei das subidas’, já como treinador, ao festejar 11 promoções em 18 presenças na II Liga.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.