O jogador, que falava aos jornalistas no Estádio Municipal de Braga, admitiu que o plantel "arsenalista" está "alegre" pela campanha triunfante, "mas sem euforia".

O segredo para ocupar o primeiro lugar do campeonato com 42 pontos, os mesmos do Benfica, "é o trabalho e a humildade dentro de campo", considera Mossoró.

Para o médio, de 26 anos, "não há nenhuma equipa imbatível no mundo: a nossa equipa está forte, muito focada, mas sempre com os pés no chão".

A época "tem corrido bem" em termos pessoais, "mas também a todo o grupo e principalmente ao clube e isso é que é importante", destacou.

A candidatura ao título ainda não é assumida pelos responsáveis bracarenses e o discurso é repetido pelos jogadores: "Vamos jogo após jogo, a lutar para vencer até ao fim e, se tudo der certo, esperamos ficar na frente".

O Benfica decidiu antecipar o jogo da 20ª jornada, frente à União de Leiria, e, se vencer, ficará à frente do Sporting de Braga por alguns dias, mas Mossoró desvaloriza qualquer efeito psicológico na equipa minhota.

"Não vai mexer de forma nenhuma, só temos de pensar no nosso calendário, sem pensar no do Benfica", rematou.

A equipa arsenalista recebe o Rio Ave quarta-feira, às 18:15, em jogo dos quartos de final da Taça de Portugal, e Mossoró espera "um jogo difícil" tomando como exemplo o jogo do campeonato que terminou empatado (1-1).

"Já jogamos contra eles lá e foi um jogo muito difícil. Mas jogamos em casa, onde a equipa se tem portado bem e conseguido as vitórias e esperamos mais uma vez fazer um grande jogo e conseguir passar para a outra fase", disse.

No entanto, avisou: "De nada vale pensar em chegar ao [estádio do] Jamor se não ganharmos ao Rio Ave, é um jogo único em que não podemos falhar", observou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.