Foi encontrado um dador compatível de medula óssea para o pequeno Gustavo, filho de Carlos Martins, e o jogador, em conferência de imprensa agradeceu a todos pela ajuda num «momento difícil».

«Estamos felizes. Encontramos um dador que pode ser a cura do nosso filho e acreditamos que é isso que vai acontecer. Queremos agradecer a todas as pessoas que contribuíram para que fosse encontrado este dador e acreditamos que o Gustavo vai ultrapassar esta fase. Muito obrigado a todos por terem tornado o caso mais mediático», disse o futebolista do Granada que lembrou que o ato de dar sangue pode ser um passo para salvar vidas.

Com o caso do Gustavo foram, em Portugal, registados 30 mil novos dadores e Manuel Abecassis, diretor do departamento de Hematologia do IPO de Lisboa, frisou que esse fluxo é importante para que a cura seja uma realidade para cada vez mais casos deste tipo.

A doença de que sofre o pequeno Gustavo dá pelo nome de aplasia medular. Trata-se de uma situação rara e que consiste no empobrecimento da medula óssea. A solução passa pela substituição da medula doente por uma saudável, através de um transplante.

Manuel Abecassis lembrou que o processo vai ser longo e difícil.

«As circunstâncias não são fáceis e não podemos garantir o sucesso, mas estamos convictos de que as coisas vão correr bem», concluiu o especialista.

A terminar, e numa nota de boa disposição, Carlos Martins explicou que em casa tem um pequeno herói.

«O Gustavo sabe de tudo. Sabe que tem este problema, embora não saiba qual é o risco da doença que tem. É um menino grande e forte e com a ajuda de todos vai ultrapassar isto.»

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.