O Nacional, que esta época está de regresso à I Liga de futebol, apresentou-se hoje, oficialmente, aos sócios e adeptos, com 25 jogadores no plantel, dos quais se destacam 11 reforços.

Com o plantel praticamente fechado, a direção liderada por Rui Alves admite vir ainda a contratar um médio-defensivo e tentar a colocação de dois dos seus ativos: o guarda-redes Gauther Martins e o lateral-esquerdo Elízio, que não fazem parte das escolhas do técnico Costinha, apesar de terem ainda contrato com o clube, mas que não foram apresentados.

Neste seu regresso ao escalão máximo do futebol português, a equipa apresentou-se com o pensamento no "jogo a jogo", mas com a ambição de "fazer a metade dos pontos que estão em disputa", sem deixar de parte a possibilidade de "lutar por um lugar europeu", conforme tem deixado bem expresso o treinador Costinha.

"Temos um projeto ambicioso e arrojado pela frente, mas tenho a certeza de que conseguiremos alcançá-lo com a ajuda dos nossos adeptos", destacou Costinha.

Já o 'capitão' Diego Barcelos deixou bem vincada a sua disponibilidade e a dos colegas de "continuar a fazer história", afirmando que a equipa, "é forte e está preparada para os novos desafios, conjuntamente com os adeptos", adiantou.

Já o presidente do Nacional, Rui Alves, destacou o facto de a equipa encontrar-se "perante um novo desafio, onde a união entre todos será fundamental", para ultrapassar as dificuldades do regresso à I Liga.

"Este é também um novo desafio para a Região Autónoma da Madeira, uma vez que considero que o Governo Regional tem agora outra sensibilidade, relativamente aos apoios", afirmou o líder nacionalista.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.