A deslocação ao reduto do Nacional fez soar o sinal de alarme no Benfica. O campeão nacional voltou a exibir-se abaixo do nível que exibiu a época passada e saiu derrotado pelo Nacional, por 2-1.

Mais do que a derrota, o jogo confirmou as fragilidades evidenciadas pelos encarnados neste início da época: o peso das ausências de Di María e Ramires e a insegurança de Roberto na baliza.

Jorge Jesus chamou Luisão e Gaitán ao onze, mas os dois ‘reforços’ não ajudaram o Benfica a ganhar ao Nacional. Depois da derrota na estreia, frente à Académica, os encarnados entraram com boa atitude e uma dinâmica interessante, baralhando as movimentações dos alvinegros, sobretudo pela influência de Aimar nos primeiros minutos.

No entanto, o Nacional conseguiu acertar as marcações e equilibrou o jogo, sem que isso significasse ocasiões de golo. Ainda assim, foram os encarnados que estiveram mais perto de marcar, com Gaitán a desperdiçar uma boa oportunidade (12’) e Bracalli a negar o golo (39’) a Saviola.

Se a primeira parte ainda deixara alguns bons apontamentos dos encarnados, a história foi reescrita pela equipa de Jokanovic. Sempre mais serenos e equilibrados neste período, os alvinegros chegaram à vantagem por Luís Alberto, novamente num lance de bola parada e com Roberto a ficar novamente mal na fotografia, embora também não tenha tido o devido apoio dos defesas.

O médio do Nacional surgiu a cabecear na pequena área sem qualquer marcação, superando a frágil oposição do guarda-redes espanhol.

A impressão no primeiro golo já não era boa, mas Roberto confirmou os piores receios e desconfiança dos adeptos benfiquistas no segundo golo do Nacional. O guardião – que custou 8,5 milhões de euros aos cofres da Luz – deixou um cabeceamento ressaltar na barra em vez de afastar para canto e a bola sobrou para Orlando Sá fazer um golo fácil.

Estavam cumpridos 66 minutos e o Benfica via a sua vida ficar muito complicada. Jorge Jesus ainda lançou Jara, Carlos Martins e Nuno Gomes, mas Bracalli mostrou-se sempre muito seguro e só não conseguiu parar o remate de Martins de fora da área.

O 2-1 já só chegou nos descontos e selou assim a segunda derrota consecutiva. Há 58 anos que o Benfica não perdia nos primeiros dois jogos da Liga. Sinal de alarme na Luz e mérito ao Nacional, que já soma seis pontos e segue no topo da classificação.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.