Pedro Martins assumiu que a vitória do Marítimo foi obtida com muito sofrimento mas considerou o triunfo sobre o Feirense justo.

«Sabe bem vencer assim, mas acho que não deveríamos ter sofrido tanto», começou por dizer o técnico do Marítimo.

«Fizemos 15 minutos de bom futebol, marcámos um golo e criámos mais três oportunidades de golo não concretizadas por manifesto azar, mas também por mérito do guarda-redes Paulo Lopes», considerou Pedro Martins.

«A partir do golo, a equipa deixou de ser a mesma e fizemos 25 minutos em que não estivemos ao nosso nível. Na segunda parte, jogámos com coração e alma e penso que a nossa vitória é justa e peca apenas por escassa. Valeu a entrega e a determinação dos jogadores, além de que os jogadores que entraram foram determinantes, ajudando a remeter o adversário para o último terço do campo», analisou.

«Quando se quer vencer, não se pode fazer um antijogo constante. O Feirense exagerou nesse tipo de jogo», sentenciou o técnico madeirense.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.