Jorge Jesus recusa a ideia de que o jogo com o Marítimo pode ser o jogo do título. O treinador do Benfica defende que há pouca margem de erro mas o encontro com os madeirenses será igual a qualquer outro.

«Todos os jogos são mais importantes nesta fase. A partir da Madeira ficam a faltar três jogos, a margem começa a escassear. Não sentimos que seja o jogo do título, é muito importante como foi com o Sporting», afirmou o técnico encarnado, em conferência de imprensa de antevisão do jogo com os maritimistas.

O treinador do Benfica alerta para a necessidade de manter o FC Porto o mais longe possível. «Temos de continuar a defender a vantagem de quatro pontos [para o FC Porto], dá mais segurança para os jogos seguintes», defendeu..

Jesus deixou no ar a possibilidade de fazer grandes modificações na Madeira, de modo a preservar os jogadores que estão em défice físico.

«Os jogadores dão-nos sinais da sua condição física e é por aí que temos de julgar e tomar decisões e, às vezes, podemos surpreender na convocatória ou na escolha de um jogador. É dentro disto que vamos ter de tomar decisões amanhã, que se calhar ninguém espera», afirmou o treinador das “águias”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.