Pinto da Costa concedeu uma entrevista ao Porto Canal, na qual garantiu não ter testemunhado "qualquer agressão" de Pedro Pinho ao repórter de imagem da TVI, após o Moreirense-FC Porto, e deixou críticas à arbitragem.

Frases marcantes da entrevista de Pinto da Costa:

[Polémica em Moreira de Cónegos] "Não vi nenhuma agressão nem vi nenhuma imagem em que se veja o Pedro Pinho a agredir alguém. O que vi na altura foi [Pedro Pinho] querer tirar a máquina e tapá-la para não deixar filmar."

[Pedro Pinho] "Pedro Pinho é portista, sócio, mas não tem nenhum cargo, é empresário de futebol que trabalha com muitos clubes e não só com o FC Porto [...] Vê-se tanta mentira que até fico assustado."

[Aparato] "Durante dois dias só tenho visto na televisão o Pedro Pinho, só tenho visto programas por causa disso, o ministro da Educação já falou, toda a gente fala, o presidente do PSD falou… Há polícias que são barbaramente agredidos no seu trabalho e alguma vez vi este aparato? Seja jornalista, pedreiro ou médico, sou contra a violência. Solidarizo-me pelo que se passou, estou totalmente solidário. Pelo que percebi, o repórter estava a querer filmar indevidamente, o Pedro Pinho fez as funções que cabiam ao Moreirense e ao delegado da Liga."

[Intervenção da GNR] "Estar a querer culpar a GNR... Era impensável para mim que acontecesse o que aconteceu. A GNR não pode olhar para todos os repórteres a pensar que vai acontecer o que acontece uma vez na vida. É absolutamente ridículo, é querer empolar o assunto e atirar culpa para a GNR. É fácil bater na GNR e na Polícia."

[Castigo a Sérgio Conceição] "Não vou colocar em causa, mas ele só falou depois de levar o vermelho. A única coisa que disse foi: ‘Ó Hugo, dois penáltis?’ E aí viu o cartão vermelho."

[Críticas à arbitragem] "Já Mário Soares dizia que todos tínhamos direito à indignação e naturalmente o Sérgio Conceição também tem direito à indignação. Num jogo importantíssimo para o campeonato, um clube que é espoliado em três penáltis naturalmente que tem direito à indignação."

[FC Porto vai recorrer] "Queremos o mesmo tratamento do Sporting, que foi castigado num dia e no dia seguinte o plenário reuniu e decidiu."

[Título] "Disse aqui há dias o seguinte, que o FC Porto, se tudo corresse de forma normal, acreditava que fosse campeão. Mas não é normal haver um jogo de futebol em que ficam três penáltis escandalosos por marcar, em que o VAR, o senhor António Nobre, está de poltrona a ver e deixa passar os penáltis. É anormal. Se achasse normal, nesse dia deixava o futebol e dizia entreguem o campeonato a quem quiserem. Neste momento acredito menos no título porque aquilo não foi normal."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.