Natxo González, técnico do Tondela, considerou que a equipa sofreu bastante para sair com pontos da Luz.

"Foi o que esperava, uma equipa como a nossa só com muito trabalho e muita disciplina. Sabíamos que tínhamos de trabalhar muito e bem e foi o que fizemos. Tivemos hipóteses de chegar à frente mas depois do que fizemos e sem as cinco substituições... Sabíamos que íamos estar muito débeis aos 60'. Sofremos, sofremos e arrancámos um ponto", afirmou.

"Estivemos bem na primeira parte, na segundo tivemos dois contra-ataques claros. Pelo nível e potencial que o Benfica tem, chegou várias vezes à nossa área", acrescentou.

Sobre a ausência de adeptos, Natxo González considerou que foi muito feio.

"Não entendo o futebol sem público, mas temos de nos habituar a esta nova vida. Não gosto, mas temos de trabalhar", disse.

Já na conferência de imprensa, Natxo reforçou as críticas à não-implementação das cinco substituições já esta jornada.

"Era de esperar. Levávamos três meses sem jogar e contra um adversário que é claramente superior, ainda para mais só com três substituições permitidas, algo que não entendo, é natural que isso tenha acontecido. Acusámos muito do ponto de vista físico nos últimos minutos, mas resistimos. O aspeto físico vai ser decisivo até ao final do campeonato", concluiu.

*Artigo atualizado às 22h42

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.