Paulo Sérgio, em conferência de imprensa, afirmou que as duas últimas derrotas (V. Setúbal e Levski Sofia) se deveram essencialmente à falta de atitude dos seus jogadores.

“As minhas equipas podem jogar bem ou mal, mas há uma coisa nunca podem deixar de ter: a atitude correcta. Eu acho que o resultado de Setúbal e do Levski deveu-se a uma atitude errada no continuar da partida. Nas duas partidas entrámos muito bem, mas depois em vez de termos o “killing instinct” para matarmos o jogo, parecia que estávamos a deixar as coisas andarem”, disse.

Nesse sentido, o treinador revelou que os jogadores reconheceram esse facto ao longo da semana e mostraram-se disponíveis para inverter o ciclo de maus resultados já esta segunda-feira frente ao Setúbal.

Quanto à possível saída do comando técnico do Sporting devido aos recentes resultados, Paulo Sérgio mostrou-se tranquilo: “ Eu acho que quando não se ganha, o lugar do treinador está sempre em risco, mas não vivo a pensar nisso. Faço o meu trabalho com máximo de empenho portanto vivo com minha consciência tranquila”.

Isso não impede que o treinador se sinta descontente consigo próprio: “Obviamente que não ando feliz. Compreendo tudo o que são as manifestações dos adeptos e das pessoas que gostam do Sporting, mas ninguém anda mais triste do que eu”.

O jogo V. Setúbal – Sporting está marcado esta segunda-feira, a partir das 19h45.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.