A conquista pelo Benfica do 33.º título de campeão nacional de futebol foi hoje festejada nas principais cidades do Alentejo, apesar da chuva, com caravanas automóveis, buzinas, foguetes e petiscos deixados a meio.

O Benfica conquistou hoje o seu 33.º título de campeão nacional de futebol, a duas jornadas do fim da edição 2013/2014 da I Liga, ao vencer em casa o Olhanense por 2-0, na 28.ª ronda.

Em Beja, logo após o apito final do jogo, os benfiquistas “invadiram” as ruas.

Em caravana automóvel, buzinando e agitando bandeiras e cachecóis, os adeptos concentraram as comemorações na Praça António Raposo Tavares, palco habitual dos festejos desportivos na cidade.

A maioria celebrou dentro dos automóveis, mas outros juntaram-se à festa a pé, sem deixarem que a chuva “arrefecesse” os ânimos.

Já em Portalegre, o Rossio foi o centro das comemorações dos adeptos benfiquistas, que entoaram cânticos e também formaram uma caravana automóvel, com dezenas de viaturas.

A Praça do Giraldo, “sala de visitas” de Évora, foi um dos pontos para onde confluíram, a pé, muitos benfiquistas naquela cidade alentejana, onde também se formou uma caravana automóvel.

As arcadas que ladeiam a praça funcionaram como refúgio para vários adeptos, mas os mais corajosos festejaram à chuva, com buzinas, cachecóis e gritos de “Benfica campeão”.

A festa foi igualmente vermelha numa das aldeias ribeirinhas do Alqueva, S. Marcos do Campo, no concelho de Reguengos de Monsaraz, e até deu para um grupo de adeptos deixar a meio um prato cheio de “silarcas” (espécie de cogumelos).

Os foguetes começaram a ser lançados logo após o apito final do árbitro e muitos populares, adeptos da formação da águia, “abençoaram” à chuva a vitória do clube do “coração”.

No litoral alentejano, na vila de Grândola, também foram lançados foguetes e uma caravana automóvel “invadiu” as principais ruas, provocando até pequenos engarrafamentos.

No jogo de hoje, os golos do conjunto de Jorge Jesus foram marcados pelo brasileiro Lima, aos 57 e 60 minutos.

O Benfica passou a contar 73 pontos, mais sete do que o Sporting, quando há apenas seis por disputar.

A formação “encarnada”, que não ganhava a prova desde 2009/2010, tem agora mais seis títulos do que o FC Porto, que tinha triunfado nos últimos três campeonatos, e 15 em relação aos “leões”, o último em 2001/2002.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.