O negócio da transferência de Rúben Semedo do Olympiacos para o Benfica, que parecia vir a acelerar rumo a uma bem-sucedida conclusão, parece agora mais complicado. Segundo o jornal A Bola, o defesa central preparava-se para fazer as malas e viajar para Lisboa até ao final da semana, mas o clube grego não parece agora tão disposto a abrir mão do jogador, por vários motivos e estará até a tentar a renovação do contrato.

Por um lado, o clube grego não conseguiu ainda contratar um central que para ocupar a vaga deixada pela eventual saída de Rúben Semedo, numa altura em que viu jáo plantel privado de outros dois importantes jogadores, casos do lateral-esquerdo Konstantinos Tsimikas, que rumou ao Liverpool, e do médio brasileiro Guilherme, que se mudou para o Qatar e para o Al-Saad.

Por outro lado, o negócio estava alinhavado para ficar concluído por um valor abaixo dos 10 milhões de euros, mas exigências de última hora do presidente do Olympiakos, Evangelos Marinakis, não caíram bem junto do Benfica, que ainda assim não abandonou ainda em definitivo as negociações.

Entretanto, da Grécia chegam notícias de que o clube de Atenas estará mesmo a tentar igualar a oferta salarial que o Benfica está a fazer a Rúben Semedo, de forma a convencer Rúben Semedo a continuar no clube. Entretanto, e enquanto o negócio não avança ou não cai em definitivo por terra, o defesa foi convocado para o encontro de sábado da final da Taça da Grécia, onde o Olympiacos vai tentar a 'dobradinha', depois de totalmente recuperado da infeção com COVID-19.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.