“É um jogo importante, mas não é de vida ou morte, porque se empatarmos ou perdermos, o campeonato não acaba. Temos consciência de que com uma vitória podemos dar um passo em frente para sair da difícil situação em que estamos”, referiu Nuno Coelho, em antevisão ao jogo de domingo com os sadinos.

O “trinco” salientou que a pressão está do lado da equipa estudantil, uma vez que no domingo seguinte têm uma deslocação difícil ao Estádio da Luz para defrontar o Benfica.

Em relação ao jogo com o Beira-Mar, que afastou a equipa de Coimbra da Taça de Portugal, Nuno Coelho explicou que “a primeira parte foi bem conseguida, com boa troca de bola", mas, na segunda, “houve um relaxamento do grupo”, daí o desaire da derrota no desempate nas grandes penalidades.

Consciente de que "a situação não está fácil", agora a equipa tem a possibilidade de se concentrar apenas numa competição, a Liga.

“Temos vindo a melhorar e precisamos de recuperar na classificação, tentando aliar o jogo bonito aos resultados” concluiu o jogador, que disse estar satisfeito em Coimbra, por jogar com regularidade, num clube que dá “grandes condições” e que não merece a situação onde está.

Em relação à polémica com a Taça da Liga, Nuno Coelho foi claro, ao concluir que “o critério para apurar a média de idades deveria ter sido bem explícito” e que, para ele, a Académica continua em prova.

A Académica de Coimbra ocupa a 16.ª e última posição do campeonato, com sete pontos, enquanto o Vitória de Setúbal segue no 12.º posto, com oito pontos, os mesmos do Olhanense, Belenenses e Leixões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.