Lucho Gonzalez deu uma entrevista ao PortoCanal onde recordou as suas duas passagens pelo FC Porto. ´El Comandante`, como é conhecido entre os adeptos azuis-e-brancos, recordou um episódio com Nuno Espírito Santo, atual treinador da equipa, quando os dois eram colegas, na época 2008/2009. Tudo aconteceu numa vitória por 2-1 do FC Porto sobre o Dinamo Kiev para a Liga dos Campeões.

"Marquei o golo e esqueci-me que tinha amarelo, um golo nos últimos minutos. Estávamos a passar uma fase má e se não ganhássemos estávamos praticamente fora. O Nuno vira-se para mim e diz: 'tu não podes fazer isso, não podes tirar a camisola'. Esqueci-me por completo, não fiz de propósito. Com a emoção esqueci-me que estava admoestado. E o Nuno foi duro comigo: 'Se fosse eu o treinador, comigo não jogavas mais.' Disse-lhe que não fiz de propósito. Hoje em dia ele está aqui e é o treinador", contou o médio de 35 anos à televisão dos Dragões.

Lucho assistiu últimos dois jogos do FC Porto no Dragão, frente ao Desportivo de Chaves e Marítimo. De férias em Portugal, depois do final de época no Brasil (Lucho representa o Atlético Paranaense), o argentino gostou do que viu da equipa de Nuno Espírito Santo.

"Vejo a equipa bem. O último jogo foi um daqueles em que se ganhou, não tão bem futebolisticamente, mas com raça. Os jogadores sabem em que clubes estão e o treinador vai passando as suas ideias. Se calhar, ainda não é o futebol que o treinador quer e que todos gostaríamos de ver, mas o importante é que este processo decorra com vitórias e isso está a acontecer", destacou.

As saudades do Dragão são muitas pelo que Lucho Gonzalez sublinha, em tom de brincadeira, que gostaria de jogar "dois meses de graça no FC Porto só para voltar ao relvado do Dragão...".

Lucho Gonzalez representou o FC Porto durante sete épocas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.