Nuno Espírito Santo, treinador do Rio Ave, garantiu esta sexta-feira que a equipa está motivada para a deslocação a Arouca, no domingo, na terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol, com vontade de "poder fazer história".

É que em caso de vitória nesta ronda, a formação vila-condense averba três triunfos consecutivos e consegue o seu melhor arranque de sempre na participação no principal escalão do futebol português.

«Já vamos motivados para este jogo, e se a isso pudermos unir a motivação do fator história, o que é algo importante nesta profissão. Todos os jogadores gostam de ser reconhecidos por isso», partilhou Nuno Espírito Santo.

Ainda assim, o técnico da formação da foz do Ave antevê muitas dificuldades para este jogo, deixando elogios ao adversário.

«É uma equipa que este ano se reforçou com critério. Foi buscar jogadores experientes com muitos jogos de campeonato. Tem qualidade, é bem orientada por uma pessoa que conheço bem e que tem feito um bom trabalho. Será um jogo complicado para nós», anteviu o treinador.

Para contornar essas dificuldades, Nuno Espírito Santo garantiu «um Rio Ave preparado, que vai respeitar o adversário, mas que vai tentar impor a sua força».

Confrontando com o facto do Rio Ave ser a única equipa da Liga que ainda não sofreu golos neste arranque do campeonato, o treinador do Rio Ave garante que «esse continua a ser um objetivo para manter o mais possível, mas sempre com um equilibro e com o concretizar das oportunidades criadas no ataque».

Para este jogo, os vila-condenses mantêm as três baixas no plantel, com os lesionados Filipe Augusto, Nivaldo e Sandro Lima a ficarem fora dos planos.

O Rio Ave desloca-se este domingo, às 16h00, ao reduto do Arouca, numa partida que terá arbitragem de Bruno Esteves, de Setúbal.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.