Nuno Espírito Santo, treinador do FC Porto, comentou o empate a zero no terreno do Paços de Ferreira, em partida da 16ª jornada da Liga. O técnico lamentou em particular a falta de eficácia da sua equipa.

"Hoje conseguimos ser uma equipa que não permitiu ocasiões ao Paços, uma boa equipa. Produzimos muito, mas sabemos que a eficácia é determinante. No início do jogo tivemos oportunidades claras, tudo podia ter sido diferente. Fizemos mais de 20 remates, tivemos muitas ocasiões desperdiçadas. Temos de trabalhar nesse aspeto para não voltarmos ao problema que tivemos anteriormente", disse o técnico à Sport TV.

Questionado sobre a razão que o levou a lançar Silvestre Varela no segundo tempo, em detrimento de Depoitre, Nuno explicou: "Precisávamos de largura. O Corona não estava tão bem fisicamente, o Varela tem essas caracteristicas, dá largura".

O treinador admitiu de seguida que o resultado negativo afeta o grupo. "Estamos dois pontos mais longe do líder, naturalmente que nos afeta, consciencializa-nos para o trabalho que tem que ser feito, que é muito".

"Nós não nos rendemos nunca. O trabalho começa já amanhã, vamos levantar-nos rápido, estaremos mais focados para conseguirmos os três pontos", assegurou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto