O treinador do Moreirense, Augusto Inácio, falou hoje apenas em «vitória», recusando estudar «outros cenários» para a receção de sábado ao Vitória de Setúbal, da 29.ª e penúltima jornada da I Liga em futebol.

O Moreirense é o atual 16.º e último classificado da I Liga: com 21 pontos, tem menos dois que o penúltimo, o Beira-Mar, e menos três do 14.º, o Olhanense, sendo que face ao Setúbal (12.º classificado) a diferença é de cinco pontos.

Após esta jornada, em que os vimaranenses recebem os sadinos, na última e derradeira jornada o Moreirense desloca-se ao terreno do Benfica, atual líder da tabela.

«Ganhando, continuamos numa situação complicada. Perdendo ou empatando não temos hipótese nenhuma. Portanto, só nos resta vencer e esperar pela última jornada. O Setúbal, até para estar mais aliviado na última jornada, também precisa de somar pontos... É um jogo de aflitos, mas o mais aflito é o Moreirense», disse o treinador minhoto, em conferência de imprensa.

Augusto Inácio considerou que não vale a pena pensar no jogo com o Benfica caso o Moreirense não some os três pontos com o Vitória de Setúbal.

«Temos que ganhar este jogo se quisermos ter esperanças de ficar na I Liga. Não vale a pena antecipar cenários. Se não ganharmos ao Vitória de Setúbal, o último jogo não conta para nós. Não interessa falar do Benfica ou do que foi o jogo com o Estoril», referiu.

A propósito de arbitragens, o técnico do Moreirense referiu que o emblema tem mantido a «tranquilidade em relação aos árbitros, para os deixar arbitrar».

Inácio defendeu que «quanto mais se fala em arbitragens, mais cheira a desculpa de alguma coisa», mas não deixou de lembrar alguns lances recentes.

«Mas falou-me de dois lances que são nítidos e ninguém pode negar: com a Académica, o Halliche corta a bola com a mão, e com o Braga, o Douglão também. Claro que também devemos falar dos erros em que somos beneficiados. Mas, que me lembre, isso não aconteceu em nenhum jogo. Lembro-me, sim, que em dois jogos seguidos esses penalties existiram e se fossem assinalados pelo menos teríamos mais dois pontos, para não dizer mais», completou o treinador dos Cónegos.

O Moreirense, último com 21 pontos, recebe sábado, pelas 18h15, em Moreira de Cónegos, o Vitória de Setúbal, 12.º com 26, num jogo que será arbitrado por Hugo Miguel, de Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.