Pedro Madeira Rodrigues, candidato da Lista A, afirmou que Juande Ramos será o novo treinador, Laszlo Boloni vai ficar responsável por toda a coordenação do futebol profissional e da formação, salientando o papel do antigo treinador de lançar nomes como Cristiano Ronaldo, Quaresma ou Hugo Viana, e Delfim ficará com a paste de ‘team manager’.

Além disso, o candidato da Lista A promete um maior rigor nas contratações, assim como um melhor aproveitamento da formação, objetivando um plantel principal com máximo de 23 elementos.

Criticando o papel de Jorge Jesus, que tem ganho muito dinheiro e poucos títulos e que se envolveu nas eleições a meio da temporada [aceitou convite para integrar Conselho Leonino de Bruno de Carvalho], o gestor afirmou que a saída do treinador do Sporting será “limpinha, limpinha”.

Acreditando que o mandato de Bruno de Carvalho foi um fracasso, Madeira Rodrigues afirma que, se não for campeão em quatro anos, não se recandidata. O candidato da lista atacou o presidente atual do Sporting, considerado que o seu mandato foi um fracasso, que sacrificou os ‘leões’ durante quatro anos e que tem destabilizado a equipa, dando o exemplo do que se passou em Chaves.

Madeira Rodrigues defende também uma estrutura para o futebol, que se trabalhe em equipa e que o Sporting se aproxime dos órgãos de decisão, de onde tem estado afastado. O gestor acredita que os sportinguistas é que salvam o Sporting e que os investidores não são para entrar na SAD.

As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo dia 4 de março.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.