Na primeira conferência de imprensa após a conquista do bicampeonato pelo FC Porto, Vítor Pereira foi confrontado com questões sobre a sua continuidade no comando técnico dos Dragões.
«Não vejo sentido nenhum naquilo que se vai dizendo ou se vai deixando de dizer. A minha vida tem sido justa comigo, não me posso queixar. Tem andando para à frente e o tempo vai dar-me razão. Não me sinto magoado. Sinceramente, sinto-me satisfeito que é aquilo que mais me interessa. Estou contente por ter proporcionado esta alegria, com grande mérito dos jogadores. Habituado a partilhar nas conquistas e maus momentos», começou por dizer, esta quinta-feira, Vítor Pereira no auditório do Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival. 
O treinador do FC Porto respondeu ainda a Jorge Jesus, que deu uma entrevista ao jornal “A Bola” a referir que se não fossem as arbitragens o Benfica seria campeão
«Neste clube estamos habituados a assumir responsabilidades. Assumimos quando as coisas não correm bem. Não posso responder pelos outros clubes. No final da época refletimos o que há para corrigir e é por isso que tem corrido bem ao FC Porto nestes últimos anos», referiu.
Ainda sobre o treinador do Benfica, Vítor Pereira confessou que, por vezes, não esteve bem em alguns confrontos orais com Jesus.
«Foi um momento mau da minha parte, não tem a ver comigo. Mas agora está ultrapassado. Não se trata de um duelo de treinadores, trata-se de uma prova de regularidade. A equipa que é mais competente ganha, e o FC Porto, com todo o mérito, a duas jornadas do fim, revalidou o título com registos meritórios. Continuamos a ter melhor defesa e ataque», explicou.
O bicampeão FC Porto (69 pontos) recebe, este sábado às 20h30, o Sporting (quarto classificado com 56 pontos) em jogo da 29.ª e penúltima jornada da I Liga.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.