Octávio Machado mostrou-se hoje feliz por poder reviver uma paixão muito grande pelo Sporting, garantindo que quer contribuir para ajudar o clube a voltar a ser campeão português de futebol.

“Trabalhar, trabalhar, contribuir para que sejam criadas as condições para que o Sporting possa atingir o desejo de ser campeão nacional”, disse, à margem da Gala Honoris Sporting, Octávio, que teve passagens pelo comando técnico dos ‘leões’ de 1995 a 1997.

Garantindo que “há 72 horas jamais imaginaria que estaria” no Sporting, “mas [Jorge] Jesus assim o quis”, Octávio Machado justificou o regresso ao futebol com “o passado” que teve em Alvalade, “as manifestações de carinho que, durante estes 25 anos de ausência, os sportinguistas sempre manifestaram e depois a conversa com

o presidente Bruno de Carvalho”.

“Disse-o o diversas vezes [que não voltava], mas houve algo mais forte, que tem a ver com o que disse [antes], pela forma como as pessoas falaram e manifestaram a vontade de eu fazer parte deste grupo”, referiu.

Questionado sobre que papel iria ter no Sporting, Octávio Machado disse que a sua “intenção é servir as instituições, nada nem ninguém pode estar acima disso”.

“Tenho muitos anos de futebol, é uma paixão com momentos extraordinariamente felizes. Estava numa situação de tranquilidade, mas este desafio teve tanto de surpreendente como de aliciante. Tudo irei fazer para ser digno da honra de pertencer a este projeto, de mais uma vez voltar a esta casa, onde vivi uma paixão que me marcou profundamente”, afirmou.

Octávio Machado lembrou que conhece Jorge Jesus “há muitos anos”, relembrando que privou “com ele no mesmo balneário” no Vitória de Setúbal.

“Conheço a sua determinação, conheço tudo aquilo que o guindou ao treinador português com mais títulos, as dificuldades que ultrapassou. Estou-lhe grato por ouvir da voz dele, com determinação, a vontade que tinha que fizesse parte deste projeto”, disse.

Para o antigo treinador, a “contratação do Jorge Jesus é a prova” de o objetivo do Sporting é voltar a conquistar o título de campeão, que foge desde 2001/02.

“É um objetivo comungado por todos aqueles que se entregam nesta estrutura. Se esta equipa, estes jogadores conseguirem ter o coração, a determinação e a paixão da alma sportinguista, o Sporting vai alcançar o seu objetivo”, afiançou.

Octávio Machado diz que a base de trabalho “é extraordinária” e que “basta ver este Europeu de sub-21”, onde vários jogadores do Sporting estiveram em destaque na seleção portuguesa, elogiando ainda o regresso do antigo avançado Manuel Fernandes à estrutura do futebol ‘leonino’.

“É bom, agradável. É uma figura deste clube e do futebol português, alguém que é uma referência e as pessoas do Sporting devem perceber quem são as referências que devem seguir, Manuel Fernandes é uma delas, como o Hilário, assim como Vítor Damas”, afirmou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.