É oficial. Aboubakar já é jogador do FC Porto a 100%. O clube portista decidiu comprar o que restava do passe do avançado camaronês, pagando ao Lorient 7,2 milhões de euros.

Em comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o clube portista anunciou que detêm agora a totalidade do passe do jogador e renovou contrato com o jogador até 2021. Para além disso, a cláusula de 50 milhões de euros irá ser mantida.

Veja o comunicado enviado à CMVM:

“A Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD, nos termos do artigo 248º nº1 do Código dos Valores Mobiliários, vem informar o mercado que adquiriu a percentagem adicional de 60% dos direitos económicos do jogador Vincent Aboubakar, ao Football Club Lorient Bretagne Sud, pelo montante de 7.200.000€ (sete milhões e duzentos mil euros), passando assim a deter a totalidade desses direitos. Mais se informa que esta Sociedade prolongou o contrato de trabalho com o referido jogador até 30 de Junho de 2021, mantendo-se a cláusula de rescisão prevista contratualmente nos 50.000.000 € (cinquenta milhões de euros).

Mais se informa que esta Sociedade prolongou o contrato de trabalho com o referido jogador até 30 de Junho de 2021, mantendo-se a cláusula de rescisão prevista contratualmente nos 50.000.000 € (cinquenta milhões de euros).”

Avançado custou 11,2 milhões de euros

Com este investimento de 7,2 milhões de euros nos restantes nos restantes 60 por cento do passe, Aboubakar passa a custar 11,2 milhões de euros ao FC Porto.  Os ´dragões` tinham pago três milhões de euros por 30 por cento do passe em 2014, quando foi adquirido ao Lorient.  No Relatório e Contas consolidado do primeiro semestre de 2015/16, relevado a 1 de março, o clube azul-e-branco tinha dado conta da compra de mais 7,5 por cento do passe do avançado por 1,025 milhões de euros, passando assim a deter 37,3 por cento do passe jogador.

FC Porto passa a ter 100% ou 97,5 % de Aboubakar)

No Relatório hoje enviado à CMVM, o FC Porto comunica que pagou 7,2 milhões de euros para a compra dos restantes 60 por cento do passe de Aboubakar que estavam nas mãos do Lorient. Com isso, diz o comunicado, o clube azul-e-branco passa a deter a totalidade dos direitos económicos do jogador.

Mas aquando da compra de 7,5 por cento do passe em fevereiro de 2016, o FC Porto comunicou que passava a deter 37,5 por cento do passe do camaronês. Ora os 37,5 somados aos 60 por cento que o Lorient detinha, perfaz 97,5, ou seja, ficam a faltar 2,5 por cento do passe do jogador. É provável que o mesmo estivesse na posse do empresário ou do próprio avançado e que este o tenha cedido/vendido à SAD azul-e-branca, com esta última transação.

Fica assim resolvido mais um dossier de um jogador que pode vir a render muitos milhões no final da época. Com a renovação de contrato, o clube azul-e-branco salvaguarda também o seu futuro já que Aboubakar estava a poucos meses de ficar livre e assinar com qualquer clube.

*Artigo atualizado

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.