Jonas vai continuar a ser jogador do Benfica. Em declarações à BTV, o jogador, de 34 anos, colocou desta forma um ponto final nos rumores das últimas semanas sobre uma transferência para o futebol saudita, no qual era desejado pelo Al Nassr e pelo Al Hilal, de Jorge Jesus, garantindo “com muita alegria” a sua permanência.

"Escutei o presidente e fico no Benfica, é a minha casa. Fico com muita alegria, estou muito feliz, foi a melhor decisão para mim, para todos os benfiquistas", disse o avançado à BTV.

"Houve muitas coisas que me fizeram ficar. Conversei com familiares, com pessoas que estão no Benfica. Todos me mostraram que este era o melhor caminho. Decidi continuar feliz e neste clube que amo tanto", acrescentou.

Jonas revela ainda que Luís Filipe Vieira, presidente dos 'encarnados', acabou por ter um peso fundamental na sua permanência.

"O presidente foi muito importante. Conversou muito com a minha família. Primeiro como presidente, depois como pai, amigo e sócio do Benfica. Deu-me muitas opiniões, eu ouvi e disse que o melhor caminho era a permanência. Isso tocou-me muito, pois ele tem uma relação próxima com os jogadores. Disse-me que não era hora de interromper o projeto. Foi fundamental para que eu continuasse", salientou o avançado, dando conta de outros motivos.

"A família também pesou muito. Os maus pais gostam muito de Portugal, do Benfica... Isso pesou muito. A minha mulher também está grávida. A casa está toda arrumada e sair daqui... isso pesou tudo. Foi a melhor escolha", referiu.

"Acabar a carreira no Benfica? É isso que vai acontecer. Com esta decisão estou mais convicto que será dessa maneira. Tudo o que vivi aqui, quero viver ainda mais. Quero terminar aqui mas não será este ano. O projeto é esse. Vou terminar a carreira no Benfica. Tenho de agradecer ao Benfica", acrescentou.

Jonas chegou ao futebol português no início da época 2014/15 como jogador livre, depois de se desvincular do Valência, e em quatro épocas tornou-se já o segundo melhor marcador estrangeiro da história do clube, com 122 golos em 152 jogos, sendo apenas superado pelo paraguaio Óscar Cardozo: 171 em 294 partidas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.