O novo treinador do Olhanense, Bruno Saraiva, estreou-se este domingo com um triunfo sobre o Rio Ave, por 1-0, em jogo 28.ª e antepenúltima jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Num jogo fraco de parte a parte, praticamente sem ocasiões de perigo para os dois lados, valeu o golo de Tarantini, na própria baliza, aos 25 minutos, dando uma vantagem mínima que os algarvios seguraram até ao fim.

O Olhanense, que não vencia em casa há quase seis meses, desde 11 de novembro (1-0 ao Beira-Mar), em jogo da nona ronda da prova, manteve-se na 14.ª posição, fora da zona de descida, com 24 pontos, enquanto o Rio Ave deu um passo atrás na luta pela qualificação para a Liga Europa, mantendo o oitavo posto, com 36 pontos.

A equipa de Olhão, que conheceu esta semana o seu terceiro técnico da temporada, começou o jogo com vontade de agradar a Bruno Saraiva, cabendo a Luís Filipe desperdiçar uma oportunidade de forma escandalosa logo ao segundo minuto de jogo: isolado por Lucas, com tempo e espaço para marcar ou assistir, demorou a decidir-se e deixou a bola ultrapassar a linha final.

A "chama" algarvia durou poucos minutos e esse apagamento "convidou" o Rio Ave a "pegar" no jogo, um domínio aparente que não teve expressão na criação de ocasiões de golo, à exceção de dois remates de fora da área sem perigo.

Num jogo pobre, as duas equipas acumulavam erros atrás de erros e foi assim, com um erro, que surgiu o golo do Olhanense, aos 25 minutos: Luís Filipe cruzou para a área, Evandro Brandão ainda tocou na bola e Tarantini, de forma infeliz, cortou a bola para a sua própria baliza.

O panorama manteve-se na segunda parte, com o Rio Ave a assumir o ascendente territorial, em busca do empate, e o Olhanense a apostar no contra-ataque, método através do qual um isolado Jander quase alargava a vantagem, rematando à figura de Oblak, aos 64 minutos.

O técnico do Rio Ave, Nuno Espírito Santo, arriscou e tirou o central André Vilas Boas, entrando Bebé, mas a reação dos forasteiros foi sempre inócua e desinspirada, enquanto os algarvios só se preocuparam em defender a magra vantagem e ganharam pela primeira vez aos vilacondenses em casa desde que regressaram ao escalão principal, em 2009.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.