Estiveram presentes 158 sócios que ratificaram a cooptação de Nobre Guedes para o Conselho Directivo, em substituição de Miguel Ribeiro Telles, e de quatro elementos para o Conselho Leonino, a saber: Marco Castro Verdão, António Sousa Pontes, Manuel José Silva Gonçalves e Armando Borges de Castro.

Esta ratificação das cooptações obteve uma percentagem de votos inferior à que aprovou o orçamento, cerca de 56 por cento.

O orçamento mereceu também um parecer favorável do Conselho Fiscal e Disciplinar do clube, presidido por Agostinho Abade.

O orçamento do exercício anterior, de 01 de Julho de 2009 a 30 de Junho de 2010, foi de 16,5 milhões de euros, o que traduz um abaixamento de dois milhões na previsão de custos para o exercício que hoje se inicia.

Este prevê ainda em termos de proveitos um total de 16,5 milhões de euros, inferior em pouco mais de dois milhões ao do exercício anterior, que foi de 18, 6 milhões.

De salientar que o trespasse da Academia de Alcochete e cedência do respectivo contrato de leasing para a Sporting SAD será hoje consumado e que terá um forte impacto no orçamento deste ano.

Por outro lado, foi acautelado que o montante devido pela Câmara Municipal de Lisboa, decorrente da indemnização obtida por decisão arbitral relativa ao lote B2 só se efectivará no próximo exercício de 2011/2012.

Sendo assim, o Sporting não poderá proceder à liquidação de um financiamento de 9,4 milhões de euros garantido pela hipoteca do lote B2 e, consequentemente, os encargos financeiros ainda serão significativos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.