"Não se conhecem os contornos. Por isso, a posição da Ordem foi proibir qualquer médico de dar informações sobre a matéria", disse à Lusa o bastonário daquela entidade Pedro Nunes.

Manuel Machado foi operado a uma hérnia na zona abdominal no início da semana, numa unidade hospitalar do continente, tendo obtido alta e regressado ao Funchal na passada quarta-feira.

Evidenciou sintomas de febre, pelo que acabou por ser hospitalizado na sexta-feira devido a uma infecção na zona operada.

Uma segunda versão, avançada por dois jornais diários, indica que Manuel Machado terá sido submetido a uma lipoaspiração que correu mal e da qual teria resultado a perfuração do intestino.

Frisando que estava a falar em abstracto e não sobre este assunto, Pedro Nunes salientou que "em Portugal impera o laxismo a vários níveis", pois "há uma entidade reguladora da Ordem dos Médicos que tem poderes diminutos".

"O estatuto é obsoleto", sublinhou o bastonário, para quem é necessário "alterar o estatuto disciplinar, mas esse tema não tem estado na agenda do Governo".

"Há uma autoridade reguladora da saúde que não tem capacidade de exercer essa regulação", acrescentou, lembrando que seria fundamental "envolver mais pessoas" nessa tarefa, além de uma "maior profissionalização e penalizações".

Entre outros, importaria verificar "o cumprimento rigoroso de regulamentos técnicos ao nível de equipamentos" utilizados em clínicas privadas, "criar normas de licenciamento", bem como um envolvimento da "entidade reguladora na verificação exigente" das condições necessárias.

Acrescentou que "existem a funcionar em Portugal indivíduos com títulos que não possuem e os mecanismos de contenção são poucos" para fazer face a essas situações.

Segundo dados avançados pelo Diário de Notícias em Março de 2009, a Ordem dos Médicos recebe cerca de 20 queixas por ano contra médicos que fazem cirurgias estéticas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.