Willy Ndiangi, pai de Gianelli Imbula, explicou este domingo o processo de transferência do seu filho do Marselha para o FC Porto, num negócio surpreendente pelos 20 milhões de euros envolvidos na operação.

Em declarações ao Journal du Dimanche, Willy Ndiangi sublinhou que Valência, Milan e Inter estavam interessados no jogador, mas só a oferta do FC Porto é que desbloqueou o futuro do seu filho. "O FC Porto chegou a acordo com a Doyen Sports, que meteram algum dinheiro para que a transferência se fizesse. Fizeram uma oferta duas vezes e meia maior do que a primeira", afirmou.

No entanto, o pai e representante do jogador mais caro de sempre do futebol português apressou-se a refutar qualquer participação da Doyen no passe de Imbula, face à anunciada proibição da existência de terceiros na posse dos passes dos jogadores. "A Doyen não tem nenhum direito sobre Imbula. O meu filho tem contrato com o Porto. O clube é dono de seu destino. Isto é claro como água de nascente", frisou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.