Após a derrota por 2-0 na visita ao Benfica, o treinador do Tondela admitiu que a estratégia da sua equipa passou por fechar as linhas e oferecer a iniciativa de jogo ao adversário, reconheceu a maior qualidade do adversário, mas lamentou a oportunidade falhada perto do fim que podia ter ditado, na altura, o empate.

"Sabíamos da dificuldade deste jogo. O Benfica tem muita qualidade, é a equipa com mais posse de bola do campeonato. Sabíamos que não íamos ter bola. Na primeira parte apostámos pela organização, disciplina, trabalho e solidariedade. Fechar as linhas de passe do Benfica. Creio que o conseguimos. Sabíamos também que dependíamos de uma transição, de uma oportunidade que nos colocasse no jogo. Foi uma pena a falta de concentração no momento em que se lesionou o Mario González. Podíamos ter conseguido o primeiro golo. A partir daí, apostámos mais na qualidade de jogo, de ter um pouco mais de bola no meio campo. Conseguimos isso e tivemos a oportunidade para empatar o jogo. Não o conseguimos, sofremos o segundo golo numa transição e não fomos capazes de fechar", afirmou.

Apesar da derrota, o treinador espanhol disse acreditar que a sua equipa tem capacidade de competir contra qualquer adversário. "Estando a 100% somos capazes de competir com qualquer equipa. Os resultados dependem de muitos detalhes. Hoje também competimos. O Benfica teve mais oportunidades, mais bola, mais remates à baliza, mas nós também podíamos ter empatado o jogo. Não acertámos e há que dar crédito ao Benfica, que fez dois golos com a sua qualidade", reforçou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.