Amândio Dias era presidente do Pinhalnovense quando Paulo Fonseca chegou ao clube e conta que foi o novo treinador do FC Porto que recuperou o médio André Martins, do Sporting, para o futebol.

No início temporada 2009/2010, o diretor desportivo do clube do concelho de Palmela, Albino Caçoete, disse ao presidente Amândio Dias que Paulo Fonseca seria uma boa escolha para treinador, numa altura em que o clube procurava um técnico jovem e ambicioso.

«Foi uma escolha do nosso diretor desportivo, numa altura em que procurávamos um treinador jovem para o Pinhalnovense. Foi o Albino Caçoete que o descobriu e tratou da negociação para ele vir para o clube», disse à Lusa Amândio Dias.

O antigo presidente do Pinhalnovense refere que Paulo Fonseca, agora com 40 anos, demonstrou desde cedo um grande conhecimento e que tinha uma maneira especial de chegar aos jogadores.

«Era um técnico organizado, metódico e um líder por natureza. Com ele não havia treinos iguais e chegava muito facilmente aos jogadores. Nas duas épocas em que aqui esteve, fizemos um grande percurso na Taça de Portugal. Quando fomos eliminados pelo FC Porto, ele disse-me que ia jogar no Dragão como a equipa jogava sempre e ao intervalo tínhamos 50% de posse de bola», recorda.

Na segunda época de Paulo Fonseca no Pinhalnovense, em 2010/2011, o médio do Sporting André Martins foi emprestado ao clube da margem sul a meio da temporada, depois de uma má experiência no Belenenses.

«O André Martins queria deixar de jogar futebol depois do que aconteceu no Belenenses, tinha desistido do futebol e foi Paulo Fonseca que o recuperou. Hoje, joga no Sporting e está na seleção nacional. Se não fosse o Paulo Fonseca, o André Martins, provavelmente, hoje não era jogador», frisa.

Amândio Dias acredita que o técnico vai ter sucesso nesta nova fase da sua carreira, agora ao serviço do FC Porto, depois de ter conduzido o Paços de Ferreira ao terceiro lugar da I Liga, a melhor classificação de sempre do clube, e consequentemente à presença no "play-off" de acesso á Liga dos Campeões.

«Surpreendeu a chegada ao FC Porto porque em Portugal não é muito normal uma aposta assim, mas não me surpreendeu pelo valor dele, como tem demonstrado ao subir sempre na carreira. Acredito que vai ter muito sucesso no FC Porto», concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.