Os remates destros de Falcao, Belluschi e Raul Meireles confirmaram, na goleada frente ao Sporting de Braga (5-1), este ponto forte dos “dragões” na última ronda, em que assinaram ainda tentos de cabeça (Falcao) e pé esquerdo (Álvaro Pereira).

Já o Sporting, que está em branco há duas jornadas, tanto em golos marcados como sofridos, concedeu até agora dez tentos após “tiros” com o pé direito, contrapondo com os cinco cabeceamentos certeiros e um único golo “esquerdino”, da autoria de João Tomás, à 10.ª ronda.

Domingo, a defesa dos “verde e brancos” vai ser posta à prova frente ao segundo melhor ataque da competição, com 28 golos lances de bola corrida e 15 de bola parada (incluindo três grandes penalidades), e que apenas ficou a zero em quatro jogos, diante do Sporting de Braga (5.ª jornada), Marítimo (10.ª), Benfica (14.ª) e Leixões (19.ª).

Apesar da prevalência “destra”, o FC Porto já festejou 14 golos marcados com o pé esquerdo, quatro por Falcao e três por Varela, e onze de cabeça, sete apontados pelo ponta de lança colombiano, duas valências em que se distingue claramente dos registos “leoninos”.

Dos 20 golos marcados pelo Sporting, 11 resultaram de remates com o pé direito, quatro com o sinistro e outros tantos com a cabeça. O médio João Aurélio, do Nacional, também contribuiu com um golo na própria baliza (1.ª jornada).

Daniel Carriço, Tonel e Liedson foram os únicos “leões” a marcarem golos após bolas paradas, aos quais se juntam as duas grandes penalidades convertidas por João Moutinho. Os restantes tentos resultaram de lances de bola corrida.

Na Liga, o Sporting já ficou em “branco” em sete jogos, nos confrontos com o FC Porto (6.ª jornada), Belenenses (7.ª), Benfica (11.ª), União de Leiria (13.ª), Sporting de Braga (17.ª), Paços de Ferreira (19.ª) e Olhanense (20.ª).

É perante este ataque que vai jogar a linha defensiva do FC Porto, com 15 golos sofridos, menos um do que os “leões”.

Nos 20 primeiros jogos do campeonato, os “dragões” sofreram seis golos com o pé direito, quatro de cabeça e apenas os brasileiros Ronny e Maykon conseguiram surpreender com o pé esquerdo. Somam-se ainda três golos na própria baliza, dois por Rolando e um pelo uruguaio Fucile.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.