Pedro Madeira Rodrigues não ficou satisfeito com a escolha do 4 de março como dia para as eleições no Sporting. O até agora único candidato lamenta que o escrutínio tenha sido marcado "com o menor prazo possível" quando os estatutos preveem que as mesma se possam realizar entre 1 de março e 30 de abril.

"É um calendário curto mas é o calendário que o Presidente da Assembleia Geral decidiu escolher", pode-se ler numa nota publicada por Pedro Madeira Rodrigues. Apesar do pouco tempo, Pedro Madeira Rodrigues assume uma candidatura "forte, unida e devidamente preparada para ir até ao fim deste processo".

O até agora único candidato conta com o apoio dos sportinguistas que não estão satisfeitos com a liderança de Bruno de Carvalho.

"Queremos ganhar as eleições e sabemos que há uma larga maioria de sportinguistas que não se revê neste estilo de liderança e que terá no nosso projeto uma alternativa de confiança para voltar a ter o Sporting sempre na frente", pode-se ler no comunicado.

O candidato sublinha ainda que nos primeiros dias de janeiro irá apresentar "as linhas mestras do programa" eleitoral, "bem como as pessoas que irão presidir aos órgãos sociais".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.