O candidato à presidência do Sporting Pedro Madeira Rodrigues apelou hoje aos outros rivais às eleições para se adotar uma "voz comum" contra Bruno de Carvalho, presidente destituído em junho, que reclamou hoje o regresso à presidência.

Em declarações à margem da apresentação de investidores para a sua candidatura para as eleições de 08 de setembro, o gestor, que concorreu nas eleições anteriores, em 2017, com Bruno de Carvalho, lembrou ainda a importância desse combate eleitoral e lançou o repto aos outros seis candidatos.

"Gostava de desafiar todos os candidatos. Parece-me que isto não vai dar em nada, mas, caso dê em alguma coisa, queria desde já lançar o repto a todos os candidatos para nos juntarmos e sermos uma voz comum neste tema específico. Para articularmos posições e também à comunicação social para não dar protagonismo a quem já o teve, esbanjou e agora não o merece", afirmou.

Sem deixar de se manifestar "triste e nada surpreendido" pelo facto de o líder destituído ter reclamado no Estádio José Alvalade hoje a sua restituição como líder do clube e da SAD, em virtude da validação de uma providência cautelar por si interposta, Pedro Madeira Rodrigues considerou que Bruno de Carvalho já perdeu "qualquer tipo de decência".

"A mim, sinceramente, cada vez tenho mais orgulho de ter tentado combater isto na altura devida. Esse é um valor muito acrescido da nossa candidatura. Temos amanhã (sábado) um jogo muitíssimo importante contra o Vitória de Setúbal e, mais uma vez, este senhor vem perturbá-lo, mas já é passado", salientou.

Eleito presidente do clube em março de 2013 e reconduzido em 2017, Bruno de Carvalho foi destituído do cargo na reunião magna de junho, com 71,36% dos votos, e posteriormente suspenso de sócio pela Comissão de Fiscalização, criada na sequência da demissão da maioria dos membros do Conselho Fiscal e Disciplinar.

Na sequência da decisão, foram convocadas eleições para os órgãos sociais do clube, para 08 de setembro, e Bruno de Carvalho viu a sua candidatura rejeitada pela Mesa da Assembleia Geral, com base no facto de o ex-presidente estar suspenso.

João Benedito, José Maria Ricciardi, Pedro Madeira Rodrigues, Frederico Varandas, Rui Jorge Rego, Dias Ferreira e Fernando Tavares Pereira são os candidatos cujas listas foram validadas.

Notícia atualizada às 18h07

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.