O Sporting voltou ao 3.º lugar da Liga ao bater o Boavista por 1-0, em encontro da 31.ª jornada da Primeira Liga. No penúltimo jogo em casa para o campeonato, os 'leões' sofreram e muito para conquistar os três pontos e só conseguiram marcar graças a uma grande penalidade assinalada por Fábio Veríssimo, com ajuda do vídeo-árbitro. Bas Dost fez o tento da vitória que mantém o Sporting na perseguição ao Benfica e ao FC Porto.

Em relação à equipa que venceu o FC Porto na quarta-feira, na segunda-mão da meia-final da Taça de Portugal, Jesus só fez uma alteração, com a entrada de Ristovski para o lugar de Piccini na lateral direita. Os 'leões' entravam em campo no quarto posto já que o SC Braga tinha passado para o 3.º lugar com a vitória frente ao Marítimo. O objetivo, como é óbvio, era vencer para também encurtar distâncias (três pontos) para o Benfica, que vencera fora o Estoril.

O Boavista, que nas últimas sete jornadas fora apenas contava com um empate e seis derrotas seguidas, tentava tirar partido do cansaço do Sporting. É que a equipa de Jorge Jesus fez o sexto jogo em 18 dias, numa maratona de uma partida a cada três dias. A história também não ajudava nas contas dos axadrezados, já que apenas venceram por uma vez em Alvalade (em 1975/1976). Nas 54 partidas entre ambos em Alvalade, registou-se 13 empates e 40 vitórias dos 'leões'.

Mas os comandados de Jorge Simão raramente incomodaram Rui Patrício. Apenas Rochinha tentava levar a equipa para a frente, mas a fraca atuação de Yussufa e a intermitência de Mateus no ataque não ajudavam.

O Sporting, que tomou conta do jogo desde o primeiro minuto, criou a primeira situação de golo aos 15 minutos, numa 'bomba' de Bruno Fernandes de fora da área, que Wagner defendeu para canto. Mas aos 28 minutos vai-se gritar golo em Alvalade, com ajuda do VAR. Um centro de Bruno Fernandes bateu no braço de Robson, o árbitro Fábio Veríssimo mandou seguir, o Boavista saiu em contra-ataque, parado por Bryan Ruiz que viu amarelo. Alertado pelo VAR, o juiz do encontro foi rever a jogada e assinalou grande penalidade, que Bas Dost converteu com classe.

No primeiro tempo, não fosse a atuação de Wagner, e o jogo iria resolvido para o intervalo. O guarda-redes brasileiro do Boavista negou o golo a Ristvski, Gelson Martins e Bas Dost, com três intervenções de classe.

Ao intervalo, Jesus trocou o central Mathieu por Petrovic, com o médio sérvio a jogar ao lado de Coates. Tal como na primeira parte, o Sporting entrou dominador, mas a jogar num ritmo cada vez mais baixo. Os muitos jogos nas pernas dos jogadores e também a vantagem no marcador começavam a pesar. De todos, Gelson parecia ser o único com as baterias carregadas. O extremo, ora a direita, ora a esquerda, ia desequilibrando com as suas arrancadas e dribles, embora sem consequências para a baliza de Wagner. O guarda-redes axadrezado teve uma segunda parte mais calma: defendeu um remate de Gelson aos 54, outro de Batagglia aos 60 e outro cabeceamento de Bas Dost aos 73.

Os 48320 sportinguistas presentes em Alvalade iam puxando de quando em vez pela equipa, com alguns assobios para decisões de arbitragem. Mas no segundo tempo estiveram mais calados, mais apreensivos com o crescimento do Boavista. A equipa de Jorge Simão foi ganhando terreno, criando alguns lances de perigo, mas sem verdadeiras oportunidades e golo. O técnico axadrezado tentou mexer com o jogo, lançando Rui Pedro e Tahar para os lugares de Mateus e Fábio Espinho. Já Jesus foi obrigado a lançar um terceiro médio, Misic, para o lugar de Battaglia, muito queixoso após uma entrada dura de Carraça quase a terminar o primeiro tempo.

O jogo só animou perto do final, com o perigo a rondar as duas balizas. O Sporting podia ter 'matado' o encontro num contra-ataque de dois contra um mas Bruno Fernandes perdeu-se em fintas, perdeu tempo e acabou desarmado, quando tinha Bas Dost completamente sozinho ao seu lado. O lance nasce de um livre lateral do Boavista que não foi colocado na área (ainda por cima, com perda de bola).

O Boavista, que nunca mostrou capacidade para incomodar Patrício, somou o sétimo jogo sem vencer fora de casa. Já o Sporting ultrapassa o SC Braga e fica a três pontos do Benfica, segundo colocado. Na 33.ª jornada a equipa de Jesus recebe os 'encarnados' e, caso nada se altere na próxima jornada, os 'leões' entram em campo com possibilidade de ultrapassar o rival de Lisboa, em caso de vitória.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.