O treinador do Paços de Ferreira confirmou hoje foco absoluto na vitória frente ao Moreirense, espreitando uma eventual qualificação para os ‘quartos' da Taça da Liga, em jogo de atraso da sétima jornada da I Liga de futebol.

Pepa dedicou as primeiras palavras da conferência de imprensa a Vítor Oliveira, vitimado por doença súbita no fim de semana, considerando que, "mais do que chorar a morte, é relembrar a vida e a alegria que tinha e transmitia".

"Não cansa ouvir dos agentes desportivos palavras elogiosas e de carinho para um homem que era fantástico", acrescentou.

Em relação ao jogo em Moreira de Cónegos, o técnico garantiu que o Paços vai com tudo.

"Vamos com tudo, mas não vamos cegos. O nosso foco são os três pontos, porque o depois é uma sequência e é a classificação que vai ditar a Taça da Liga", disse Pepa, em conferência de imprensa.

O técnico pacense sempre falou desta possível qualificação como "um objetivo a curto prazo", cumprindo o formato da competição redefinido por força da pandemia e a partir da classificação até dezembro (são apurados os seis primeiros da I Liga e os dois primeiros da II), sem deixar de criticar o modelo, que considera "desajustado" e formatado para os denominados ‘grandes'.

"Houve uma alteração do formato [da Taça da Liga], algum ajuste de equilíbrio, mas é muito curto e não faz sentido nenhum. Dentro do formato desajustado que já existia, é um pequeno objetivo a curto prazo, mas o principal para nós amanhã [terça-feira] é o campeonato, a vitória, é chegarmos aos 14 pontos, conseguirmos ir para o top cinco, que é algo que ambicionámos muito e, mais uma vez, está à distância de 90 minutos, contra uma equipa forte em sua casa", referiu.

O empate serve o objetivo da qualificação, ‘casando' sempre o Paços com Benfica ou FC Porto, em jogos na Luz ou Dragão, mas Pepa aponta à vitória em Moreira de Cónegos, depois de o jogo ter sido adiado devido a casos de Covid-19 no plantel do Moreirense.

"Ainda bem que o jogo desta jornada foi adiado. Queremos e gostamos de competir 11 para 11 e que estejam na máxima força. Pelo que sei, estão", disse o técnico, atento às dificuldades que o Paços vai encontrar.

César Peixoto é agora o treinador do Moreirense e o Paços terá de estar "preparado para as ‘nuances' que ele quer para passar para a equipa e conhecer as individualidades", advertiu Pepa, para quem o foco pode fazer a diferença.

"Estando ao nosso melhor nível, sabemos que podemos competir para os três pontos em qualquer lugar contra qualquer equipa", sublinhou, "orgulhoso" pela "qualidade de jogo e seriedade" dos seus jogadores, num registo "à Paços".

O Paços de Ferreira, sexto classificado, com 11 pontos, defronta o Moreirense, no 12.º lugar, com oito, no Parque Desportivo Comendador Joaquim de Almeida Freitas, na terça-feira, às 21:45, num jogo em atraso da sétima jornada e que terá arbitragem de Hélder Malheiro, da Associação de Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.