Declarações de Petit, treinador do Boavista, após o triunfo sobre o Santa Clara (2-1), no Estádio do Bessa, da 2.ª jornada da I Liga.

Análise ao jogo: "Foi um jogo extremamente difícil. Na primeira parte, não houve muitas oportunidades. Podíamos ter definido melhor uma ou outra situação, mas, num lance em que não o abordámos da melhor maneira, o Santa Clara conseguiu chegar ao intervalo a ganhar. Falámos ao intervalo, corrigimos situações e virámos o marcador. Foi uma reviravolta bem conseguida e dou os parabéns aos nossos jogadores e adeptos."

Estreia com golo de Martim Tavares: "É um miúdo que já conhecíamos. No ano passado, quando cá cheguei, comecei a ir ver alguns jogos dos sub-19. O Martim tem uma boa formação e tem vindo a ganhar o seu espaço dentro do plantel principal. Não olhamos às idades, mas à competência. Nesse sentido, hoje apostámos nele, que já estava pronto para entrar antes do golo do empate. Continuamos com estas apostas, pois acreditamos naquilo que estamos a fazer. O Martim é um jogador inteligente nas costas do avançado. Fico feliz por ele, mas mais por este espírito que se viveu durante esta tarde no Bessa. Sabe que tem de ganhar o seu espaço. Ficámos contentes, pois é um miúdo com grande margem de progressão, mas que ainda tem um longo caminho a percorrer. O Martim tem jogadores competitivos nesse lugar, como Yusupha, Róbert Bozeník e Jeriel [De Santis], mas teve a sua oportunidade e foi feliz. Como treinador, foi uma aposta na hora certa."

Mercado: "O mercado está aberto para entradas e saídas. Não vou estar aqui a divulgar. Todos os dias estou juntamente com a administração [da SAD] a ver aquilo que é melhor para o Boavista a nível financeiro e de jogadores que possam entrar. Se viram [as lágrimas de Hamache no final do jogo], é porque pode acontecer qualquer coisa, mas não sei."

Duas vitórias a abrir a I Liga pela primeira vez desde 2004/05: "Não sabia disso. Desde a época passada que trabalhamos semana a semana e jogo a jogo. É isso que estamos a fazer. Foram duas semanas com duas vitórias e é importante começar a vencer em casa. É claro que temos de meter os pés bem assentes no chão, sabendo que o campeonato é muito longo, vamos ter altos e baixos e tem de haver algum equilíbrio na hora da vitória. Dessa forma, quando houver algum dissabor, estaremos preparados para saber reagir e melhorar. Será uma deslocação difícil, mas vamos ao Casa Pia [na próxima ronda] com a ambição de obter três pontos e este 'Boavistão' que estamos a transformar aos poucos."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.