Bruno de Carvalho tinha pedido à Procuradoria Geral da República (PGR) uma audiência para esclarecer as notícias que o relacionavam com as agressões ocorridas em Alcochete, assim como apresentar queixas e factos do seu conhecimento sobre o sucedido. Porém, a audiência proposta pelo antigo líder do Sporting foi rejeitada, segundo adianta, esta sexta-feira, o Jornal Económico.

"Após análise, verificou-se que os factos mencionados pelo requerente para fundamentar o pedido de audiência respeitam a matéria que, como é público, é objeto de inquérito que se encontra em investigação no Ministério Público do DIAP de Lisboa", avançou àquele jornal fonte da PGR, que terá remetido o antigo líder leonino para o inquérito.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.