Recebido pelo líder da autarquia olhanense, Francisco Leal, no dia em que os tetracampeões nacionais defrontam o Olhanense, na sétima jornada da Liga de futebol, e depois de ouvir o autarca a elogiar o trajecto do clube local, o dirigente dos "dragões" fez a comparação com a cidade do Porto.

"Quando faz oito anos que não ouvimos da Câmara do Porto uma palavra de estímulo e apreço, é gratificante encontrar aqui, no outro extremo do país, uma cidade que vive uma relação afectiva com o seu clube mais representativo", disse Pinto da Costa.

Falando implicitamente de Rui Rio, presidente da Câmara do Porto e candidato a um terceiro mandato, e do seu executivo, o presidente do FC Porto criticou os "espíritos cretinos e obtusos que pensam que receber um clube numa câmara é sinal de promiscuidade".

"Mas isso dos espíritos são contas que só as bruxas conseguem entender", ironizou, felicitando "a mentalidade diferente de Olhão, que vive o sucesso do clube que o representa".

"No Porto, é ao contrário, mas amanhã é outro dia e pode ser que, no futuro, reconheçam o nosso valor. Se não, paciência, lá vamos continuando a ganhar", rematou, sobre o assunto.

Pinto da Costa, acompanhado de outro dirigente portista, Adelino Caldeira, frisou a boa relação existente com o Olhanense, que regressou ao escalão maior do futebol português 34 anos depois.

"O FC Porto tem muito orgulho de ter estado intrinsecamente ligado aos últimos sucessos do Olhanense. Pelo treinador, que é um dos nossos grandes símbolos, e pelos jogadores que contribuíram para essa subida", disse o presidente dos "dragões".

Pinto da Costa elogiou o técnico Jorge Costa, antigo futebolista do FC Porto, e disse ver nele uma opção para o banco "azul e branco": "Está numa carreira em ascensão, talvez atingindo o cume quando um dia for treinador do FC Porto", afirmou.

"O FC Porto estará sempre disponível para colaborar com o Olhanense. Que este seja um encontro de muitos anos, seria sinal de que o clube tinha solidificado a sua presença na primeira divisão", assegurou o dirigente.

O presidente do clube campeão nacional de futebol recordou o seu pensamento regionalista para sublinhar que o Algarve já "merecia ser não apenas uma região de palavra, mas uma região efectivamente".

"Quando o Algarve for efectivamente região, talvez o Olhanense ainda possa aspirar a mais altos voos", comentou.

O presidente da Câmara de Olhão, Francisco Leal, agradeceu, "em nome dos olhanenses", o facto de o FC Poro "ter ajudado o clube na época passada, com jogadores de selecção".

O autarca entregou uma salva de prata e outros brindes a Pinto da Costa, que retribuiu com um livro da história do clube.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.